A REPRESENTAÇÃO DO NORDESTE NA POESIA REPENTISTA

Publicado em 10 de setembro, 2015, em Monografias

Desde os tempos mais remotos da história observa-se a capacidade poética do homem. Os desenhos nas cavernas, as palavras oraculares, as fórmulas mágicas, rezas, encantamentos, cânticos bélicos, religiosos etc., revelam a necessidade que o ser humano sempre teve de representar o imaginário, o desejo de concretizar o abstrato. Diante disso, a presente monografia traz a análise da poesia repentista à luz da história cultural, a qual tomo como fundamento teórico para problematizar os discursos proporcionados pela poesia repentista sobre a região nordeste, bem como, o povo nordestino, construídos a partir das várias perspectivas que possuem características singulares que muitas vezes os entrelaçam numa rede de preconceitos gerados por séculos de múltiplos olhares lançados sobre esta região do Brasil. A partir desta análise questionamos alguns modelos de sujeitos que surgiram diante da força cultural e que tem na poesia repentista uma fonte de afirmação, denúncia, protesto, e até mesmo, mudança de paradigmas os quais ao longo deste trabalho se observa.

Santos (2012)

Mapas Interativos Geoinformações sobre o Semiárido Nordestino Mapas Diversos Geoinformações sobre mapas dirversos Assine nossa newsletter Receba notícias, boletins e publicações Biblioteca do Semiárido Artigos, relatórios, teses, dissertações e monografias

PESQUISAR


ÚLTIMAS NOTÍCIAS MAIS NOTÍCIAS

Av. Barão do Rio Branco, 459, Centro
Guanambi - BA, 46430-000

Tel.: 77 3451-8400
E-mail: observatorio@centrouniversitariounifg.edu.br

Sigan-nos:
Todos os Direitos Reservados. Faculdade Guanambi.